a mim

Passado o oba-oba do Snowdays, a vida volta ao normal. Ou não. Volta pior.

Domingo de manhã, acordei com uma música na cabeça. Depois de algum tempo procurando no computador, encontro a música inocente que me faria pensar em tanta coisa ao mesmo tempo. Naquela manhã de domingo eu parei para pensar em muita coisa. Parei para pensar depois de três dias só vivendo meus amigos, a neve. Passado o deslumbramento, tenho a vida normal de volta, tenho a mim.

É fato que eu esperava muita coisa de uma vida fora do Brasil. Esperava a dificuldade com as diferentes línguas, com a faculdade, adaptação, novas pessoas, a cultura do South Tyrol etc.

Mas eu não esperava encontrar a mim, pensar sobre mim, enfrentar-me sozinho. E foi por isso que eu desabei naquela manhã de domingo. Talvez eu não tenha percebido que eu esteja crescendo, amadurecedo.

A televisão, meus amigos, meus pais, minha família me ensiraram como ser uma criança, um adolescente. Me mostraram jogos, gírias, drogas, sexo, filmes, séries de tv, livros, lugares. Me deram assunto para falar com meus amigos, preencheram meu tempo enlatado de adolescente. Mas agora não há tv, amigos nem família por perto.

Agora posso até dizer que sou adulto, e ainda espero um manual de instruções. Ainda espero ouvir de alguém se eu posso ou não chorar, como eu devo me comportar, se eu devo lutar por dinheiro ou por amor, se é melhor ter amigos ou ser ambicioso. Ainda espero o manual de instruções.

Ainda hoje não sei se sou ingênuo demais, se navego demasiado em meus pensamentos, se ainda tenho inocência.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: