Archive for the ‘viagem’ Category

postludio

outubro 31, 2008

Aqui estamos, chegamos ao fim deste blog.

Foi bom compartir um pouco desses dois anos de vida na Europa. Uma fase incrível que não vou esquecer. Uma avalanche de novas sensaćões, sentimentos revirados, pontos revistados.

Sem muito o que dizer, muito do que será escrito aqui, a partir de agora, não será respondido. Tens meus contatos, meus emails e, talvez, números de telefone.

Talvez seria preciso um final lindo, um texto à altura, um poema. Mas são tempos de ponderaćão. E não deixa de ser belo, por não ter sido relatado bem.

Grande beijo,

Daniel.

Anúncios

la plage?

junho 18, 2008

Bem, quando quero comentar alguma notícia que leio durante o dia, tento comentar no site, quando permite. Nesse caso, comento aqui:

Glamour: de carro pela Côte D’Azur

Fala sério! É um stress total viajar de carro por Côte D’Azur. Ao menos foi o meu caso!

Os prećos de estacionamento, principalmente os privados, são um absurdo! Isso se conseguir uma vaga! Em St. Tropez, mesmo em Setembro, fim de estaćao, foi difícil conseguir uma. Se prepare para estacionar longe do centro e caminhar.. Glamour? Bye bye! hahaha!

Se viaja sem um GPS atualizado.. tsc tsc tsc.. Desista! 😛 Mesmo tendo tudo preparado, GPS atualizado, havia ruas que foram trocadas de sentido. Então os engarrafamentos à beira-mar podem transformar-se em labirintos. Não há como escapar.

Solućão? No nosso caso, acampar em uma praia, e relaxar. Deixa o povo dirigir, perder a praia de dentro do carro… 😛

Bilbao

abril 3, 2008

Antes de começar a escrever sobre Bilbao, uma pausa. Às vezes verifico o que as pessoas andam buscando quando chegam até meu blog por um dispositivo de busca… Lembro que até tinha uma lista das pérolas, mas essa última me fez rir:

aonde que está estalados o prédio da onu

Nossa… Eu demorei a entender, até disparar a rir.. Estalados!?!? Seriam prédios compostos por ovos? Ou fariam ruídos? Enfim… A resposta é: a sede está em Nova York.

Voltando ao objetivo: contar em pouquíssimas linhas como foi a Semana Santa.

Sabine Puerta alcala
Eu e Sabine na Puerta de Alcalá, entrada do Parque del Retiro. Pic nic no domingo.

Aqui na España temos uma semana de feriado, mais a Segunda-Feira depois da Páscoa (no caso da província de Madrid e outras 2 ou 3, não me lembro).

Então, Sabine veio me visitar em Madrid. Depois chegou a Anne, também alemã, depois chegou o Dil, da Itália. Eu tive que trabalhar (de Segunda a Quarta), mas folguei o último dia e fomos ao Palácio Real. Rodaram tudo que foi parte de Madrid. Eu, de guia.

Bine, eu e anne, toledo
Bine, eu e Anne. Foto torta, no banco torto. Em Toledo, cidade medieval ao sul de Madrid.

Sábado seguimos a Bilbao, mesmo com muitos me dizendo que nada tem ali. Sim, há pouco. Mas do pouco que vi, adorei.

Mas chovia, e geava, e nevava… Ficamos em casa, comendo, comendo, rindo, e vendo gelo, dormindo no filme… Domingo de Páscoa foi dia de visitar o museu de arte moderna Guggenheim-Bilbao. Simplesmente incrível! Somente o edifício já valia toda a viagem de ônibus Madrid-Bilbao-Madrid… Apresentava uma coleção incrível sobre a arte dos EUA e os loucos gênios do Surrealismo!

Bine, eu, Anne, Dil, bilbao gugenheim

Esti(báliz), eu, (Sa)bine e (A)dil(son) em Bilbao. Ao fundo, o tão falado Guggenheim. (Na ponte, Agur 2007. Adeus 2007, na língua basca (Euskera).)

Também conheci o centro da cidade, e presenciei algumas procissões de Semana Santa. Dá medo! Uma marcha sinistra, com chapéus estilo KKK, uma música bem fúnebre… Valeu a pena! Na próxima vez, vou à San Sebastián, Vitoria e Santander também, espero.

img_0310.jpg

Bilbao, Semana Santa, procissão… Medo!!! hahahaha Brincadeira!

É isso, um abraço, e até mais!

😀

gallego

março 4, 2008

Cansado, mas sem perder o vício de internet. A Galícia é muito bonita, e um pedaço particular da Espanha. Falando gallego, me sinto em casa. Aproximando-se mais do português, parecia estar em Portugal.

galicia

Impressionado com Santiago de Compostela, dormindo na melhor hospedagem/estalagem que já vi, com o menor preço que pagaria em uma noite. Uma pensão/casa de frente pra catedral, no centro histórico. Um achado! Santiago me lembrou um pouco de Ouro Preto, mas mágico. uma energia que, falando, não consigo expressar.

Em A Coruña, a pior hospedagem. Mas divertido. Ainda mais barato, mas divertido. A cidade também é linda, muito. A praia de Ferrol, o sol inesperado, uma raspa de paella.. Foi tudo muito bom.

Na volta, dirigi pela primeira vez em Europa. Só 400 Km na auto estrada de A Coruña até Madrid (400 de 570Km) . Clandestinamente — sigilo! Minha carteira de motorista ficou no Brasil, e nem sei como faço pra poder dirigir aqui.. rs..

A poesia da viagem, guardo pra mim. Os desenhos de Marie, o silêncio de Camille, as piadas de Manuel, os tombos de Audrey. rs..

Aqui ficam os fatos.

Compostela

março 1, 2008

Post ultra rápido enquanto os franceses e o italiano tomam café. De súbito, fujo pra Santiago de Compostela hoje. O francês Camille (diz-se kamíi) dirige por 6 horas, eu durmo o que não dormi a semana toda, Audrey e sua prima Marie vão conversar em francês a viagem toda (pois Marie não sabe espanhol), e Manuel (advinha, o italiano), vai contando piadas, tenho certeza.. rs..

Ainda não temos albergue, hotel, ou nada parecido. Um carro, 5 estudantes e algum destino. Talvez voltamos por Portugal, ou só ficamos pela Galícia. Enfim..

Tudo isso porque segunda é dia de Santa Tecla. Sim, essa santa existe (o que me disseram..). E é patrona da faculdade de informática, claro..! Feriado que favorece minha saúde mental.

Sigo por aí.

Dan.

pausa matinal..

dezembro 11, 2007

.. para descrever brevemente minha volta ao Brasil.

Horas de vôo. E o último vôo de São Paulo à Vitória estava em ponto. Eu estava surpreso. Minha família também. Pois pensavam que eu ia chegar com algumas horas de atraso. Tanto que,quando cheguei, não vi ninguém no aeroporto. Ninguém. Pensei: gente, onde está esse povo? Será que esqueceram de mim? Confundiram o horário do vôo? Enfim, fui pra fila do taxi. Ao chegar minha vez, vi um Fiat cheio, correndo, atrasado.. hehehe E com 5 pessoas dentro. Ainda pra adicionar esse que vos fala e suas 2 malas de 29 quilos!

Em diante, festa surpresa, muita comida, churrasco, peixe, e muitos banhos frios. Tomo mais banhos em um dia do que tomaria em uma semana em Madrid.

Agora, fim da pausa: estudar! Tenho um projeto pra entregar hoje. Estou no Brasil, mas quem disse que estou de férias?!

bjo, dan.

Cielo (céu), Itália, KLM, Brasil..

novembro 14, 2007

Bem, na última Quarta-feira eu fui à Itália, buscar meu visto de estudante. Das coisas boas que trouxe de lá, esse vídeo/música que descobri, de Mina. “Il cielo in una stanza” (“O céu neste quarto.”)

Quando sei qui con me
questa stanza non ha più pareti [este quarto não tem mais paredes]
ma alberi, [mas árvores]
alberi infiniti
quando sei qui vicino a me [quando estás aqui próximo a mim]
questo soffitto viola [este teto violeta] ou [este teto se rompe*]
no, non esiste più.
Io vedo il cielo sopra noi
che restiamo qui
abbandonati
come se non ci fosse più
niente, più niente al mondo.
Suona un’armonica
mi sembra un organo
che vibra per te e per me
su nell’immensità del cielo.
Per te, per me:
nel cielo.

Bom, não vou traduzir tudo… Quem quiser, envio… Enfim, além dessa música que descobri por lá, no comercial da Vodafone, trouxe também meu visto de estudante. Finalmente. Estava tudo certo para que eu fosse ao consulado na Quinta-feira, mas a funcionária que entrega o visto teve médico. Nas exatas horas da abertura do consulado: de 9:00 ás 13:00! E ninguém mais poderia me entregar o visto! Bom, né? Tive que voltar na Sexta-Feira. E esperar. E esperar. E assim perdi o trem pra Bolzano.

E ao partir pra Bolzano, e trocar de trem em Verona, descubro que os trens estavam de greve! E apenas os que passavam pelo Südtirol! Bom né? Toma, esperei até as 17:00, algumas horas, pra poder tocar pra Bolzano. Assim, fiquei em Bolzano por umas 12 horas apenas. Ao menos vi velhos amigos, matei a saudade e busquei minhas coisas restantes.

Lição? Confirmei o que já sabia: Itália não é tão primeiro mundo, e Bolzano não é Itália. A falta de cuidado, de informação, de respeito e de muita coisa, fazem a Itália, ao meu ver, ser até menos “coisa” que o Brasil. Enfim, quanto mais conheço a Europa, mais amo meu país.

Sim, aqui tem história, tem sangue nesse chão, nessa terra. Tem poder e tem dinheiro. O que difere do Brasil.. Temos um pouco de sangue derramado também. E temos menos dinheiro, digamos. Mas o que faz um lugar são os cérebros que circulam por cima dele. Educação..

É por isso que aqui em Madrid eu me sinto em casa. As pessoas não atravessam na faixa, nem todas respeitam o sinal.. E há tantos latinos que eu mal vejo madrileños nas ruas! Enfim.. assunto pra outro dia.

Sobre Brasil, hoje tive a confirmação que chegarei em breve. Dia 8 de Dezembro, às 17.25 (ham ham, se não houver atrasos). Ou seja, no dia do meu aniversário! 😛

Já começo a planejar ver muitos amigos que tenho saudades, meus pais, meus irmãos.. Eita.. e pensar que faltam 23 dias pra eu partir de Madrid. Obrigado mamãe, que resolveu tudo com a BRA, e PROCON, e o caral&%$ a quatro…

Beijunda! To chegando! :p

Dan.

descobri..

outubro 31, 2007

.. que estou gripado há 10 dias pois minha janeta nao isola bem, entao corre um frio vento pela noite, por minha cabeça.

.. que uma simples reuniao com meu professor, daqui a uma hora, poderá se tornar uma entrevista de emprego, e que este encontro será mais importante que pensava. E nem fiz a barba. E ainda estou tossindo a cada 3 minutos. E nao tenho ços de papel.

.. que o teclado español nao tel “til”, já tem a tecla de “ñ” e “ç”, e também “º” e “ª”. Assim fica fácil, mas sem “til”.

Acabando com as descobertas. Viagens: dia 7 de novembro vou à Itália buscar meu visto. Finalmente. E em dezembro, por volta do dia 12, eu chego no Brasil, para algumas semanas em casa. Meu aniversário atrasado, formatura da Lelê, Natal, Reveillon, casamento da Lelê e do Rick. E verao! Sol! 😛

Já estou fazendo a lista de todas as coisas que quero comer! 🙂

¡Hasta la vista, baby!

PS.: Lê, sei que raramente lê isso aqui, mas lá vai: Parabéns pela defesa da sua monografia! Tenso nao? Pena que eu nao estava aí pra te tranquilizar, ou sofrer com seu humor nesses dias!! hahahah Beijo! Te AMO!

Finalmente Madrid.

outubro 13, 2007

¡Hola! ¿Qué tal?

Hoje faz 10 dias que cheguei a Madrid. Cheguei um pouco perdido, sem teto. E hoje, em 10 dias, me sinto mais seguro.

Hospedei-me na casa do Luís, um espanhol (madrileño) que estudou em Bolzano no ano passado. Assim que cheguei, fizemos um trato: nada de inglês! Somente espanhol! Assim, juntamente com seu pai e suas irmãs, arranhei o espanhol até que encontrasse um quarto para viver.

Também pedi que não fizesse minhas chamadas dos classificados. Assim aprendi espanhol na marra, no sufoco. Muitos telefonemas desligados na cara. Mas no fim de alguns dias, já conseguia manter uma conversação no telefone, pedir informações sobre os quartos, endereço, metros etc.

Penei muito, e com a ajuda de um livro de espanhol (Berlitz), aprendi rápido! Tanto que fui colocado na turma avançada do curso de espanhol para estrangeiros! 😛

Bom, depois de penar bastante, me perder no metro, ter o telefone desligado na cara algumas vezes… Enfim, achei um quarto para morar! Divido um apartamento com um brasileiro, uma chilena e um espanhol. Por enquanto, tudo perfeito. Que continue assim.

Fiz uma tarde de turismo com o Luís, mas ainda preciso conhecer a cidade. Saí poucas vezes com outros alunos Erasmus e descobri que Madrid é uma cidade maravilhosa: musical, colorida, viva, sempre pulsando.

Será um looongo ano!

E agora, sábado à noite, é tempo de botar a caixa de mensagem em dia, organizar a vida, planejar o próximo ano.

Ainda depois, continuo com a série EuroTrip e dou as dicas/tramites sobre Madrid. ¿Vale?

¡Besos!  ¡Hasta luego!

EuroTrip: Holanda.

setembro 23, 2007

Galera, a Holanda é fantástica. Na verdade me dei conta que Holanda (Holland, in English) é o nome de duas famosas regiões dos Países Baixos (The Netherlands in English, Nederlands von Dutch). Então todo mundo relaciona o nome Holanda com os Países Baixos. Enfim, chega de baboseira.. hehehe.. Você vai entender quando eu disser Holanda ou Países Baixos.

Holandesa básica.

Uma típica anã holandesa com tulipas também holandesas.

Como sabem, só vou contar o que me convém, então não precisam fazer perguntas indiscretas como: você transou no Distrito da Luz Vermelha? Quanto custa? Você fumou maconha? Você tomou chá de cogumelo? Você comprou tulipas? (Aff!) hehehe… Quem me conhece me compra. =]

Primeiro, dicas de como chegar: fui pra Milano de trem, e de Milano pra Amsterdam de avião, com a Easyjet. O preço do trem e do vôo foram praticamente os mesmos! Comprando com antecedência, acha-se vôos por €25, €20 e até €10 (também na Ryanair). Por exemplo, vou me mudar pra Madrid em alguns dias. Achei um vôo incrivelmente mais barato que qualquer trem ou carona!

Sobre a Holanda, muito do que vi antes, na TV ou em fotos, se resume à Holanda de 400 anos atrás. Sapatinhos de madeira, moinhos, produção artesanal de queijo, casinhas de madeira, moças com roupinhas típicas, hehehhe….

Por isso fomos num stop pra japonês (e realmente havia muuuitos por lá). É uma vila típica holandesa, preservada e montada para turistas. Lá vê-se como se produz o famoso queijo, os sapatos de madeira, vê-se os moinhos, como funcionam as barragens, vê-se as roupas típicas etc.

Holanda

O básico da Holanda.

Mas o que vi foi um país moderno, organizado, informatizado, cultural. Amsterdam é linda, sim. Mas tem tanto turista que fica-se perdido. Sempre tem um artista de rua, um bote cheio de chineses, japoneses, coreanos. Jovens americanos e europeus lotando Coffee Shops (onde se compra e se fuma sem problemas). Enfim, muitos museus, arte e diversão. E flores, lógico! Incrivelmente lindas!

Nem tão incrivelmente lindas são as prostitutas profissionais do sexo do Red Light District (distrito da luz vermelha). Sim, janelinhas com as mocinhas se exibindo, te convidando pra minutos de sexo livre e indecente por algumas dezenas de euro. Cada moça linda, sim. Algumas lindas e perigosas, pois trazem surpresas! Podem ser estilo brasileira-de-Milano, como dizem aqui. [brasileira-de-Milano, leia-se trans].

Agora imagine uma russa branquela e lisa. Uma brasileira-café, linda. Uma africana enorme. Uma ex-URSS loira, grande, forte. Uma japonesa exótica. Tem de tudo lá. É só escolher. E tem muito fetiche e sex shops indecentes. Tudo é liberal, livre, exposto. A hipocrisia e o falso recato brasileiro ficam longe dali.

Red light district

 

Red Light District.

Saindo de Amsterdam, prefiro Utrecht. Cidade universitária onde Niels mora. É tão antiga como Amsterdam e a quarta maior do país. Os mesmos canais, casas, arquitetura, Red Light District, coffee shops… Mas sem canais de turistas. Assim sente-se melhor como é a vida por lá. Descobre-se que há legalização de drogas todo território holandês, mas que não se fuma em frente a crianças ou em qualquer lugar. Há bom senso, comportamento, respeito.

Mas apesar de tudo, o que fica na memória da Holanda é: Stroopwaffels, a comida e as cervejas. Stroopwaffels são biscoitos quentes, recheados com uma espécie de caramelo, indescritível.

Stroopwaffels

Ufa.. chega! Tenho que preparar a mudança pra Madrid!

Beijo pra minha família que está me assistindo. Pro meu pai, pra minha mãe e pra você.

E pra minha irmã que se casou ontem! Sra. Letícia Guimarães Santos Montibeler Tiussi. Ti amo sorella mia! Parabéns pra você e pro Sr. Cunhado Rick Martin hehheheh.

=]